Articulated Actions of the Family Health Strategy Teams and their Centres of Support in the State of Piauí, Brazil

  • Izaias Almeida Belas
  • Jorge Henrique Alves da Rocha
  • Filipe Melo da Silva
  • João Victor Batista Lustosa
  • Wendell Soares Carneiro
  • Ana Maria Gondim Valença
  • Erisonval Saraiva da Silva
  • Jailson Alberto Rodrigues

Abstract

Objective: From the perspective of professionals acting in the Family Health Strategy (FHS) in the state of Piauí, Brazil, the aim of this study was to asses the articulated actions of technical-pedagogical and clinical-care support offered by the Family Health Support Centres (FHSC) to the FHS’s professionals.


Methodology: This is an analytical census retrospective study, with a cross sectional design developed in a quantitative approach with a descriptive and exploratory nature. The research data was collected through the Program of Improvement in Quality of Access in Primary Care (PIAQ-PC) in Brazil, on its second cycle in 2013, and were analysed by using descriptive statistics.


Results: The actions of clinical-care support has been further developed by FHSC, all with frequency greater than 85%. In Piauí, the fields where FHSC has showed to be the nutritional care, rehabilitation and maternal and child care and also non-communicative diseases NCD that showed frequency higher than 85%.


Conclusion: The FHSC initiative contributes significantly with their services to the FHS to achieve its goals. However, to make the work of these teams more effective there must be ownership of Primary Care Services by its user and appreciation of it by the managers. The developed actions are being supported and agreed on among the matrix support teams.


 Keywords: Primary Health Care; Health  Promotion; Family Health.

References

1. MENDES, E. V. A Atenção Primária à Saúde no SUS. Fortaleza: Escola de Saúde do Ceará; 2002.

2. BARRETO, J. O. M.; NERY, I. S. e COSTA, M. S. C. Estratégia Saúde da Família e internações hospitalares em menores de 5 anos no Piauí, Brasil. Cad. Saúde Pública [online], v. 28, n.3, p. 515-526. 2012.

3. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção B`ásica. 2015. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/portaldab/. Acesso em 18 de Julho de 2015.

4. CASOTTI, E. et al. Atenção em Saúde Bucal no Brasil: uma análise a partir da Avaliação Externa do PMAQ-AB. Saúde debate [online]. vol.38, n. Especial, p.140-157 2014.

5. SILVA, P.H.G. Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF no Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica – PMAQ: Analise dos Indicadores do 2º Ciclo da Avaliação externa. (Monografia), Brasília, 2014.

6. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Diretrizes do NASF: Núcleo de Apoio a Saúde da Família. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2010.

7. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde. p. 116, (Cadernos de Atenção Básica, n. 39), 2014.

8. BELLO, F. M. A.; CARVALHO, E. F., FARIAS S. F. Análise do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica em Recife-PE. Saúde Debate. Rio de Janeiro, v. 38, n. 103. 2014.

9. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ): Manual Instrutivo. Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

10. BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde mais perto de você – acesso e qualidade. Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade dos Centros de Especialidades odontológicas (PMAQ-CEO). Manual Instrutivo. Brasília, DF: Departamento de atenção Básica – DAB. 2013b.

11. BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 466. Esplanada dos Ministérios – DF. 2012.

12. SAMPAIO, J. et al., Núcleo de Apoio à Saúde da Família: Refletindo sobre as Acepções Emergentes da Prática. R bras ci Saúde. n.17 v.1 p. 47-54, 2013.

13. LISBOA, M. V. F. Ações e Práticas de Saúde Desenvolvidas pelos Profissionais do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) no Município de Pedra. 2010. Monografia (Curso de Especialização em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde) - Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz, Recife, 2010.

14. BUCH, F. W. P., Avaliação da atuação fisioterapêutica no NASF de Santa Catarina. 112 f. (Dissertação Mestrado), Florianópolis, SC, 2014.

15. RIBEIRO, M.D.A. et al., Avaliação da atuação do Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Rev bras promoç saúde, Fortaleza, n. 27 v.2 p: 224-231, 2014.

16. FONTENELLE, L. F., Mudanças recentes na Política Nacional de Atenção Básica: uma análise crítica. Rev bras med fam comunidade. Florianópolis, v. 7, n.22, p. 5-9, 2012.

17. SANTOS, E.R.; LANZA, L. M. B. O Matriciamento no NASF: interpretações sobre o trabalho do Assistente Social. Argumentum, Vitória (ES), v. 6, n.2, p. 233-246, 2014.

18. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Diretrizes do NASF: Núcleo de Apoio a Saúde da Família. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, p. 152, (Série A. Normas e Manuais Técnicos) (Caderno de Atenção Básica, n. 27), 2010.

19. CELA M.; OLIVEIRA, I. F. O psicólogo no Núcleo de Apoio à saúde da Família: articulação de saberes e ações. Estudos de Psicologia, v. 20 n. 1, p.31-39, 2015.

20. SILVA, L.M.S. et al.; Trabalho Interdisciplinar Na Estratégia Saúde Da Família: Enfoque Nas Ações De Cuidado e Gerência. Rev. Enferm. UERJ, Rio de Janeiro; v.20, n.2, p. 784-8, 2012.

21. LEITE, D. F.; NASCIMENTO, D. D. G., OLIVEIRA M. A. C. Qualidade de vida no trabalho de profissionais do NASF no município de São Paulo. Physis Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, n. 24 v. 2 p. 507-525, 2014.
Published
2017-01-31
How to Cite
ALMEIDA BELAS, Izaias et al. Articulated Actions of the Family Health Strategy Teams and their Centres of Support in the State of Piauí, Brazil. International Archives of Medicine, [S.l.], v. 10, jan. 2017. ISSN 1755-7682. Available at: <http://imedicalsociety.org/ojs/index.php/iam/article/view/2275>. Date accessed: 17 nov. 2017. doi: https://doi.org/10.3823/2275.
Section
Primary Care