Nursing Care Systematization: A Study At A Teaching Hospital

  • Louise Passos Vigolvino Macêdo Nurse. Specialist in Hospital Health/Elderly Health Residency - Federal University of Paraíba
  • Alyne Fernandes Bezerra Nurse. Postgraduate Nursing Program, Federal University of Paraiba.
  • Aran Rolim Mendes de Almeida Intensivist nurse at Memorial Hospital São Francisco and Memorial Hospital Nossa Senhora das Neves, João Pessoa, Paraíba, Brazil.
  • Thayana Rose de Araújo Dantas Nurse. Master’s Student at the Postgraduate Program in Decision and Health Models of the Federal University of Paraíba
  • Rafaella Felix Serafim Veras Nurse. Bachelor of Nursing, Federal University of Paraiba
  • Renata Maia de Medeiros Falcão Postgraduate Nursing Program, Federal University of Paraiba
  • Mayara Muniz Peixoto Rodrigues Nurse. Postgraduate Nursing Program, Federal University of Paraiba.
  • Jacira dos Santos Oliveira Nurse. Academic Unit of Life Sciences, Teacher’s Training Center, Federal University of Paraiba.
  • Maria Eliane Moreira Freire Nurse. Academic Unit of Life Sciences, Teacher’s Training Center, Federal University of Paraiba
  • Josilene de Melo Buriti Vasconcelos Nurse. Academic Unit of Life Sciences, Teacher’s Training Center, Federal University of Paraiba

Abstract

Objective: Investigate the understanding of nurses who work at a teaching hospital, in relation to NCS and the nursing process; ascertain facilities/difficulties related to the applicability of the nursing process in that service; and verify the opinions of those professionals for the improvement and/or effectiveness of the nursing process at the hospitalization units of the hospital.


Method: Exploratory, descriptive study, with a qualitative approach. The sample consisted of 42 nurses who answered a questionnaire. The empirical material was analyzed and categorized based on the content analysis technique and discussed in the light of the literature.


Results: From the participants' discourses, two categories of analysis emerged: 1) understanding of NCS as a tool to organize the Nursing work process and improve the quality of care; and 2) applicability of the nursing process at the various hospitalization units of the institution.


Conclusion: The implementation and applicability of that method depend on not only the knowledge and motivation of the nursing professionals, but also on a strategic planning involving management and staff, from the recognition of their importance in order to obtain adherence and effective operationalization in practice.


Descriptors: Nursing; Nursing Process; Professional Practice.

References

1. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução 358/2009. Dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem - SAE - nas Instituições de Saúde Brasileiras; 2009.
2. Coelho MEAA, Almeida VCF, Macêdo ALS, Gomes KF, Marques SF. Processo de Implantação da Sistematização da Assistência de Enfermagem na Casa de Saúde São Miguel em Crato-Ceará-Brasil: Relato de Experiência. Anais do 10º Simpósio Nacional de Diagnóstico de Enfermagem; 2010; [citado 2014set 02]. Brasília (DF), Brasil. Brasília (DF): ABEn; 2010. Disponível em: http://www.abeneventos.com.br/10sinaden/anais/files/0079.pdf.
3. Tong L, Sainsbury P, Craig. Consolidated criteria for reporting qualitative research (COREQ): a 32-item checklist for interviews and focus groups. International Journal for Quality in Health Care [Internet]. 2007 [citado 2016 maio 11];19(6):349-57. Disponível em: http://intqhc.oxfordjournals.org/content/19/6/349.long
4. Richardson RJ. Pesquisa Social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas; 2009.
5. Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.
6. Ministério da Saúde (BR). Resolução nº 466 do Conselho Nacional de Saúde. Brasília (DF): Comissão Nacional de Ética em Pesquisa; 2012.
7. Botelho J, Veloso GBLV, Favero L. Sistematização da assistência de enfermagem: o conhecimento da equipe de enfermagem de um centro cirúrgico. Enferm. Foco [Internet]. 2013 [citado 2015 ago 18];4(3,4):198–201. Disponível em: http://revista.portalcofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/552/235.
8. Tannure MC, Pinheiro AM. SAE: Sistematização da Assistência de Enfermagem. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2010.
9. Silva CC, Gelbcke FL, Meirelles BHS, Arruda C, Goulart S, Souza AIJ. O ensino da Sistematização da Assistência na perspectiva de professores e alunos. Rev Eletrônica Enferm[Internet]. 2011 [citado 2015 ago 18];13(2):174-81. Disponível em: http://www.fen.ufg.br/revista/v13/n2/v13n2a03.htm DOI 10.5216/ree.v13i2.12390.
10. Silva EGC, Oliveira VC, Neves GBC, Guimarães TMR. Nurses' knowledge about Nursing Care Systematization: from theory to practice. RevEscEnferm USP [Internet]. 2011 [citado 2015 ago 06];45(6):1380-6. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0080-62342011000600015&script=sci_arttext. DOI 10.1590/S0080-6234201100060001
11. Santana JCB, Rocha VAM, Oliveira E, Afonso LN, Santos SLR, Freitas VMF, Santos VF, Andrade CCD. Percepção dos enfermeiros acerca da Sistematização da Assistência de Enfermagem na atenção básica de Belo Horizonte. Rev. Enfermagem [Internet]. 2013 [citado 2015 set 23];16(1). Disponível em http://periodicos.pucminas.br/index.php/enfermagemrevista/article/view/5281
12. Mangueira SO, Lima JTS, Costa SLA, Nóbrega MML, Lopes MVO. Implantação da sistematização da assistência de enfermagem: opinião de uma equipe de enfermagem hospitalar. Enfermagem em Foco [Internet]. 2012 [citado 2015 set 23]; 3(3): 135-8. Disponível em: http://revista.portalcofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/298
13. Dias IMAV, Terra AAA, Machado JRO, Reis VN. Sistematização da assistência de enfermagem no gerenciamento da qualidade em saúde [Internet]. 2011 [citado 2015 ago 20];25(2):161-72. Disponível em http://www.portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/viewFile/5001/4472
14. Cogo E, Gehlen MH, Ilha S, Zamberlan C, Freitas HMB, Backes DS, et al. Sistematização da Assistência de Enfermagem no Cenário Hospitalar: percepção dos enfermeiros. Cogitare Enfermagem [Internet]. 2012 [citado 2015 ago 20];17(3):513-8. Disponível em http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs/index.php/cogitare/article/view/29293/19043
15. Setz VG, DíInnocenzo M. Avaliação da qualidade dos registros de enfermagem no prontuário por meio da auditoria. Acta Paul Enferm [Internet]. 2009 [citado 2015 ago 20];22(3):313-7. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ape/v22n3/a12v22n3.pdf
16. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução 429/2012. Dispõe sobre o registro das ações profissionais no prontuário do paciente, e em outros documentos próprios da enfermagem, independente do meio de suporte – tradicional ou eletrônico; 2012.
17. Vieira GACM, Costa MML, Santos MAS, Menezes TL. Avaliação do processo de enfermagem em um hospital universitário em Campina Grande. Revista Cuidado é Fundamental [Internet]. 2014 [citado 2015 ago 18];6(4):1558-70. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3358/pdf_998
18. Meireles GOAB, Lopes MM, Silva JCF. O conhecimento dos enfermeiros sobre a sistematização da assistência de enfermagem. Ensaios e ciência. Ciências biológicas, agrárias e da saúde [Internet]. 2012 [citado 2015 ago 18];16(1):69-82. Disponível em: http://sare.anhanguera.com/index.php/rensc /article/view/3702/1464
19. Garcia TR, Nóbrega MML. A terminologia CIPE® e a participação do Centro CIPE® brasileiro em seu desenvolvimento e disseminação. RevBrasEnferm [Internet]. 2013 [citado 2015 ago 18] 66 (Esp):142-50. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672013000700018&script=sci_arttext
20. Barros ALBL. Classificações de diagnóstico e intervenção de enfermagem: Nanda-NIC. Acta Paul Enferm[Internet]. 2009 [citado 2015 ago 18];22 (Esp. 70 anos):864-7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v22nspe/03.pdf
21. Nóbrega MML, Garcia TR. Bancos de termos da linguagem especial de enfermagem e catálogos CIPE para áreas de especialidade clínica e de atenção básica em saúde. [Relatório Técnico] João Pessoa: DESPP/UFPB; 2010.
22. Salvador PTCO, Alves KYA, Ribeiro JLS, Martins CCF, Santos VEP, Tourinho FSV. Sistematização da Assistência de Enfermagem como Instrumento de Empoderamento: Revisão Integrativa. Revenferm UFPE online[Internet]. 2015 [citado 2015 jul 27];9(5):7947-56. Disponível em www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/download/6155/12255+&cd=2&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br.
23. Malucelli A, Otemaier KR, Bonnet M, Cubas MR, García TR. Sistema de informação para apoio à Sistematização da Assistência de Enfermagem. RevBrasEnferm [Internet]. 2010 [citado 2015 ago 18];63(4):629-36. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v63n4/20.pdf
24. Franco MTG, Akemi EN, D’Inocento M. Avaliação dos registros de enfermeiros em prontuários de pacientes internados em unidade de clínica médica. Acta Paul Enferm[Internet]. 2012 [citado 2015 ago 18];25(2):163-70. Disponível em:http://www.scielo.br/pdf/ape/v25n2/a02v25n2.pdf
25. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução COFEN 311/2007. Aprova a Reformulação do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem; 2007.
26. Conselho Federal de Enfermagem (BR). Resolução COFEN 293/2004. Fixa e Estabelece Parâmetros para o Dimensionamento do Quadro de Profissionais de Enfermagem nas Unidades Assistenciais das Instituições de Saúde e Assemelhados; 2004.
27. Ferreira PC, Machado RC, Vitor AF, Lira ALBC, Martins QCS. Dimensionamento de enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva: evidências sobre o Nursing Activities Score. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste - Rev Rene [Internet]. 2014 [citado 2015 ago 17];15(5). Disponível em http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/view/1685/pdf.
28. Lorenzini E, Deckmann LR, Costa TC. Dimensionamento de pessoal de enfermagem: revisão integrativa. Ciência, Cuidado e Saúde [Internet]. 2014 [citado 2015 ago 17];13(1): 166-72. Disponível em http://eduem. uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/15959/pdf_136.
Published
2017-03-24
How to Cite
MACÊDO, Louise Passos Vigolvino et al. Nursing Care Systematization: A Study At A Teaching Hospital. International Archives of Medicine, [S.l.], v. 10, mar. 2017. ISSN 1755-7682. Available at: <http://imedicalsociety.org/ojs/index.php/iam/article/view/2292>. Date accessed: 17 nov. 2017. doi: https://doi.org/10.3823/2365.
Section
Nursing

Most read articles by the same author(s)