Scientific Production of Patient’s Electronic Health Record in Online Journals from Brazilian scenario

  • Ana Aline Lacet Zaccara
  • Maria Eliane Moreira Freire
  • Gilvânia Smith Carneiro Morais
  • Márcia Adriana Meireles Moreira
  • Renata Maria Chaves Guedes Rolim
  • Caliandra Maria Bezerra Luna Lima
  • Ângelo Brito Pereira de Melo
  • Jael Rúbia Figueiredo de França
  • Jaqueline Vital Brito Batista
  • Fernando André Costa de Souza

Abstract

The study aims to analyse the scientific production about patient’s Electronic Health Record (EHR) available in online journals from 2006 to 2015. This is an integrative review. The search was conducted in the Virtual Health Library and Portal Capes, considering only studies in Portuguese. The sample consisted of 17 articles. It was observed that from 2011 to 2012 is the period with the highest number of publications about the investigated issue. The majority of papers were published in journals in the area of computer science and the most common modality of publication was original article. It was found that scientific productions involving Electronic Health Record discussed about its importance and implementation in health services, as well as perceptions of health professionals about its utilization. The research evidenced the relevance of EHR in health services, emphasizing necessity for improved regulations of ethical and legal issues and creation of legal provision to concede judicial validity in Brazil.

References

1. Jenal S, Évora YDM. Desafio da implantação do prontuário eletrônico do paciente J. Health Inform. 2012; 4(Especial):216-9.
2. Oliveira SA; Mello PBM. Prontuário eletrônico como ferramenta de gestão no consultório odontológico. Rev. bras. odontol., Rio de Janeiro, v. 67, n. 1, p.39-43, jan./jun. 2010
3. Poli AG, Klug D. As compreensões que o prontuário eletrônico do paciente assume no coletivo de trabalhadores de uma Unidade Básica de Saúde. J health inform. 2012.
4. Marin HF. Sistemas de Informação em Saúde: considerações gerais. J health inform. 2010;2(1):20-4.
5. Conselho Federal de Medicina. Resolução nº. 1997/2012. Diário Oficial da Republica Federativa do Brasil, Brasília, 16 ago. 2012. Seção I, p. 149.
6. Canêo PK, Rondina JM. Prontuário eletrônico do paciente: conhecendo as experiências de sua implantação. J health inform. 2014;6(2):67-71.
7. Conselho Federal de Medicina. Resolução nº. 1.821/2007. Aprova as normas técnicas concernentes à digitalização e uso dos sistemas informatizados para a guarda e manuseio dos documentos dos prontuários dos pacientes, autorizando a eliminação do papel e a troca de informação identificada em saúde. Brasília: o Conselho, 2007.
8. Soares Cb, Hoga Lak, Peduzzi M, Sangaleti C, Yonekura T, Silva Drad . Revisão integrativa: conceitos e métodos utilizados na enfermagem. Rev Esc Enferm USP, 2014; 48(2):335-45.
9. Souza MT, Silva MD, Carvalho, R. Revisão integrativa o que é e como fazer. einstein. 2010; 8(1):102-6.
10. Gonçalves JPP et al. Prontuário Eletrônico: uma ferramenta que pode contribuir para a integração das Redes de Atenção à Saúde. Saúde em Debate. 2013;37(96):43-50.
11. Ruiz LD, Laurino OS, Roma M. Implantação do Plano Educacional no prontuário eletrônico para pacientes e familiares: relato de experiência. J health inform. 2012; 4(Especial):144-7
12. Pompílio-Júnior A, Ermetice E. Indicadores de uso do prontuário eletrônico do paciente. J health inform. 2011;3(1):9-12.
13. Godoy JSM, Gonçalves LS, Peres AM, Wolff LDG. O uso do prontuário eletrônico por enfermeiros em Unidades Básicas de Saúde brasileiras. J health inform. 2012;4(1): 3-9.
14. Fumis RRL, Costa ELV, Martins PS, Pizzo V, Souza IA, Schettino GPP. A equipe da UTI está satisfeita com o prontuário eletrônico do paciente? Um estudo transversal. Rev bras ter intensiva. 2014;26(1):1-6.
15. Bezerra SM. Prontuário Eletrônico do Paciente: uma ferramenta para aprimorar a qualidade dos serviços de saúde. Meta. 2009;1(1):73-82.
16. Patrício CM, Maia MM, Machiavelli JL, Navaes MA. O prontuário eletrônico do sistema de saúde brasileiro: uma realidade para os médicos? Sci med. 2011;21(3):121-31.
17. Thofehrn C, Lima WC. Prontuário Eletrônico do Paciente - A Importância da Clareza da Informação. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação. 2006;1(1):1-5
18. Lahm JV, Carvalho DR. Prontuário eletrônico do paciente: avaliação de usabilidade pela equipe de enfermagem. Cogitare Enferm. 2015; 20(1):38-44.
19. Namorato L, Cavalcanti Neto AJ, Garani FV, Braga PO, Lustosa SAS. A utilização do prontuário eletrônico do paciente por médicos do Hospital Municipal Dr. Munir Rafful: um estudo de caso. J health inform. 2013;5(2):39-43.
20. Farias JS, Guimaraes TA, Vargas ER, Albuquerque PHM. Adoção de prontuário eletrônico do paciente em hospitais universitários de Brasil e Espanha: a percepção de profissionais de saúde. Rev adm pública. 2011;45(5): 1303-26.
21. Silva ML. Manual de certificação para sistemas de registro eletrônico em saúde (S-RES). Sociedade Brasileira de Informática em Saúde. 2011 [Cited 2014 Oct 2014]. Avaliable from: http://www.sbis.org.br/certificacao/Manual_Certificacao_SBIS_ CFM_2011_v4_Consulta_Publica.pdf
22. Lima DFB, Braga ALS, Fernandes JL, Brandão ES. Sistema de informação em saúde: conceções e perspetivas dos enfermeiros sobre o prontuário eletrônico do paciente. Rev Enf Ref. 2011;III(5):113-9
23. Oliveira AS, Mello PBM. Prontuário eletrônico como ferramenta de gestão no consultório odontológico. Rev bras odontol. 2010;67:39-43.
24. Jenal S, Évora YDM. Revisão de literatura: implantação de prontuário eletrônico do paciente. J. Health inform. 2012;4(4):176-81.
Published
2017-03-19
How to Cite
LACET ZACCARA, Ana Aline et al. Scientific Production of Patient’s Electronic Health Record in Online Journals from Brazilian scenario. International Archives of Medicine, [S.l.], v. 10, mar. 2017. ISSN 1755-7682. Available at: <http://imedicalsociety.org/ojs/index.php/iam/article/view/2426>. Date accessed: 17 oct. 2017. doi: https://doi.org/10.3823/2301.
Section
Medical Humanities

Most read articles by the same author(s)