Sound pressure and temperature centering of material and sterilization

  • Klessiane Mendes de Fontes UFPB
  • Iolanda Beserra da Costa Santos UFPB
  • Leila de Cássia Tavares da Fonseca UFPB
  • Luiz Bueno da Silva UFPB
  • Ericka Silva Holmes Federal University of Paraíba - Brazil.
  • Suzana Cristina Andrade Bezerra UFPB
  • Adriano Furtado Lima UFPB
  • Bruna Ferreira dos Santos
  • Izaura Cleone Ferreira dos Santos Cadete UFPB
  • Barbara Jeane Pinto Chaves

Abstract

Objective: Gauge the sound pressure and temperature levels emitted by the equipment of the drying and sterilization rooms of the Material and Sterilization Center and compare them with the current legislation.


Method: It is an experimental study with a quantitative approach, implemented in a school hospital in Joao Pessoa-PB. The data were obtained by a sound pressure meter and a thermal stress meter in September 2016.


Results and Discussion: The data evidenced high sound pressure levels, reaching a mean of 71.25 and 76.25 dB (A), in the drying and sterilization rooms respectively. The levels found do not exceed that recommended by NR15 (Regulatory Norm 15) which is 85dB(A), but NBR 10152/87 (Brazilian Norm 10152/87) indicates levels between 45 and 55 dB(A) for acoustic well-being. As for the temperature the measured mean ranged between 24.91 and 25.87 °C.


Conclusion: The levels of sound pressure and temperatures found in the environment can cause physiopsychological changes in the professionals that works in this services.


Keywords: Sound pressure; Temperature; Material and Sterilization Center

Author Biographies

Klessiane Mendes de Fontes, UFPB

1Nurse Graduated from the Federal University of Paraíba.

Iolanda Beserra da Costa Santos, UFPB

Professor. Doctor of the Departmenth of Clinical Nursing, UFPB.

Leila de Cássia Tavares da Fonseca, UFPB

 2Professor. Doctor of the Departmenth of Clinical Nursing, UFPB.

Luiz Bueno da Silva, UFPB

Professor. Post-Doctor, Department of Engineering of Production of the UFPB. Researcher of Labor Analysis Laboratory.

Ericka Silva Holmes, Federal University of Paraíba - Brazil.
PhD student in Decision Models and Health at the Federal University of Paraíba - Brazil.
Suzana Cristina Andrade Bezerra, UFPB

Nurse CME at Lauro Wanderley University Hospital -EBSERH. Specialist in Public Health Nursing.

Bruna Ferreira dos Santos

7Nurse CME at Lauro Wanderley University Hospital -EBSERH.

Izaura Cleone Ferreira dos Santos Cadete, UFPB

Nurse. Specialist in Labor Nursing and Family Health.

Barbara Jeane Pinto Chaves

9Nurse. CME at Lauro Wanderley University Hospital -EBSERH. Specialist in Nursing Wor.

References

1. Paurosi DR, Ascari RA, Silva OM, Ascari TM. Diretrizes operacionais para uma central de material e esterilização odontológica: uma proposta da enfermagem. UNINGÁ Review [periódicos da internet]. 2014;[acesso em 10 de setembro de 2016]; 17(2):05-10. Disponível em: http://www.mastereditora.com.br/periodico/20140129_171733.pdf
2. Ascari RA, Vidori J, Moretti CA, Perin EMF, Silva OM, Buss E. O processo de esterilização de materiais em serviços de saúde: uma revisão integrativa. Brasilian Journal of Surgery and Clinical Research.[periódicos da internet]. set/nov 2013; [acesso em 05 de novembro de 2016]; 4(2):33-38 Disponível em: http://www.mastereditora.com.br/periodico/20130831_181149.pdf

3. Espindola MCG, Fontana RT. Riscos ocupacionais e mecanismos de autocuidado do trabalhador de um centro de material e esterilização. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre (RS). mar 2012; 33(1):116-123.

4. Bittencourt VLL, Benetti ERR, Graube SL, Stumm EMF, Kaiser DE. Vivências de profissionais de enfermagem sobre riscos ambientais em um centro de material e esterilização. REME: Revista Mineira de Enfermagem, Belo Horizonte. out/dez 2015; 19(4):878-884.

5. Aquino JM, Barros, Barros LP, Brito SA, Ferreira EB, Medeiros SEG, Santos ER. Centro de material e esterilização: acidentes de trabalho e riscos ocupacionais. Revista SOBECC, São Paulo. jul./set. 2014; 19(3):148-154 .

6. Brasil, Ministério do Trabalho e Emprego. Norma Regulamentadora N° 9 – Programa de Prevenção e Riscos Ambientais. Portaria GM n. º 3.214, de 08 de junho de 1978. [portaria na internet] Texto atual da Portaria SSST n. º 25, 29 de dezembro de 1994. Brasília, DF, 1994 [acesso em 15 de agosto de 2016]. Disponível em: http://acesso.mte.gov.br/data/files/FF8080812BE914E6012BEA44A24704C6/p_19941229_25.pdf

7. Araruna AB, Posso MBS. Centro de material de esterilização: parâmetros espaciais e riscos físicos. Revista SOBECC, São Paulo. jul./set. 2014; 19(3):142-147.

8. Silva MS, Silva, DP, Leal ES, Carvalho AGL, Miranda PAL, et al. Percepção do ruído ocupacional e perda auditiva em estudantes de Odontologia. Revista da ABENO, Londrina. 2016; 16 (2): 16-24.

9. Organização Mundial de Saúde. Guidelines for Community Noise. Noise sources and their measurement. Geneva: WHO; 1999. [acesso em 31 de agosto de 2016] Disponível em: http://www.who.int/docstore/peh/noise/guidelines2.html

10. Associação Brasileira de Normas Técnicas (Brasil). NBR 10152. Níveis de ruído para conforto acústico. Rio de Janeiro, 1987.

11. Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Norma regulamentadora nº 15 - Atividades e Operações Insalubres. Portaria nº 3214, de 08 de junho de 1978. [portaria na internet]. Brasília DF, 1978; [acesso em: 29 de agosto de 2016]. Disponível em: http://trabalho.gov.br/seguranca-e-saude-no-trabalho/normatizacao/normas-regulamentadoras/norma-regulamentadora-n-15-atividades-e-operacoes-insalubres

12. Brasil, Ministério do Trabalho e Emprego. Norma Regulamentadora nº 17 - Ergonomia. Portaria GM n. º 3.214, de 08 de junho de 1978. [portaria na internet] Texto atual dado pela Portaria MTPS n. º 3.751, de 23 de novembro de 1990. Brasília (DF), 1990. [acesso em 31 de agosto de 2016]. Disponível em: http://acesso.mte.gov.br/data/files/FF8080812BE914E6012BEFBAD7064803/nr_17.pdf

13. Filus WA, Pivatto LF, Fontoura FP, Koga MRV, Albizu EJ, Soares VMN, et al. Noise and its impact on Brazilian hospitals: a literature review. Revista CEFAC. 2014; 16(1):307-17.

14. Brasil, Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde, Coordenação-Geral das Unidades Hospitalares Próprias do Rio de Janeiro. Orientações gerais para Central de Esterilização [Internet]. Brasília (DF), 2001 [acesso em 30 de agosto de 2016]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/orientacoes_gerais_central_esterilizacao_p1.pdf

15. Fonseca JB. Análise dos níveis de calor nos postos de trabalho de uma lavanderia industrial. Curitiba, Monografia [Especialização em Segurança do Trabalho]. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, 2014.

16. Alves AS. Estudo dos agentes de risco ocupacional e seus prováveis agravos à saúde humana. São Paulo, Tese [Doutorado na Área de tecnologia nuclear]. Universidade de São Paulo; 2015.

17. Oliveira CA, Arenas GWN. Exposição ocupacional a poluição sonora em anestesiologia. Revista Brasileira de Anestesiologia. 2012; 62(2):257‑61.

18. Posso MBS, Salvabni C, Giaretta VMA. Ruído na área de recepção e limpeza de produtos para saúde de um centro de material e esterilização. Revista SOBECC, São Paulo. jul/set. 2015; 20(3):157-162.
Published
2017-06-21
How to Cite
MENDES DE FONTES, Klessiane et al. Sound pressure and temperature centering of material and sterilization. International Archives of Medicine, [S.l.], v. 10, june 2017. ISSN 1755-7682. Available at: <http://imedicalsociety.org/ojs/index.php/iam/article/view/2438>. Date accessed: 18 aug. 2017. doi: https://doi.org/10.3823/2370.
Section
Nursing

Most read articles by the same author(s)