Breastfeeding: Knowledge Degree Of Community Health Agents

  • Artemizia Francisca de Sousa UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ
  • Danilla Michelle Costa e Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ
  • Antonia Charliene da Silva Pereira UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ
  • Maria Taiany Gomes Cavalcante UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ
  • Roseanne de Sousa Nobre UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ
  • Maria do Carmo de Carvalho e Martins UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ

Abstract

The objective was to investigate the Community Health Agents (CHA) knowledge  in breastfeeding. An analytical cross-sectional study with ACS of both genders that work in the Family Health Strategy. The data were obtained through a questionnaire, including open and closed questions regarding their socioeconomic, professional and breastfeeding knowledge. A total of 116 ACS patients with an average age of 44.2 ± 8.8 years and 14.7 ± 5.2 years of service time participated. Of these, 69.6% reported having performed some training, and only 24.8% and 6.2% obtained a satisfactory knowledge classification, related to important aspects about the technique and management of intercurrences in breastfeeding, respectively. Regarding the answers of the closed questions, which were about general knowledge about breastfeeding, the average number of correct answers was 15.2 ± 3.2 questions, which was significantly higher (p = 0.019) among professionals working in the urban area in Rural areas. In view of the results, there is a need for greater investments in the training of the ACS in breastfeeding, so that they can acquire the necessary knowledge to effectively work with pregnant women and nursing mothers, especially with regard to adequate breastfeeding techniques and treatment of breast complications.

Author Biographies

Artemizia Francisca de Sousa, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ

Assistant Professor, Nutrition Course, Federal University of Piauí, Campus Senator Helvídio Nunes de Barros

Danilla Michelle Costa e Silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ

Assistant Professor, Nutrition Course, Federal University of Piauí, Campus Senator Helvídio Nunes de Barros

Antonia Charliene da Silva Pereira, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ

Academic of the Bachelor's Degree in Nutrition, Federal University of Piauí, Extension Scholarship holder, Campus Senator Helvídio Nunes de Barros

Maria Taiany Gomes Cavalcante, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ

Academic of the Bachelor's Degree in Nutrition, Federal University of Piauí, Extension Scholarship holder, Campus Senator Helvídio Nunes de Barros

Roseanne de Sousa Nobre, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ

Nurse. Master student of the Sciences and Health Postgraduate Program , Federal University of Piauí, Campus Minister Petrônio Portela

Maria do Carmo de Carvalho e Martins, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ

Associate Professor, Department of Biophysics and Physiology, Federal University of Piauí, Campus Minister Petrônio Portela

References

1. Horta BL, Bahl R, Martines JC, Victora CG. Evidence on the long-term effects of breastfeeding: systematic reviews and meta-analyses. Geneva: World Health Organization; 2007.
2. Santos AG. O ALEITAMENTO MATERNO NA PREMATURIDADE TARDIA[dissertação]. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2014.
3. Sousa LM, Costa THM. Ações de incentivo e apoio a amamentação no período pós-natal no Brasil. Rev Eletr Gestão & Saúde [Internet]. 2013 [citado em 18 de Abril de 2017]; 4(01): [cerca de 1 p.] 1878-1893. Disponível em: http:repositorio.unb.br/bitstream/10482/14001/1/ARTIGO_AcoesIncentivoApoio.pdf
4. Binda J, Bianco MF, Sousa EM. O trabalho dos agentes comunitários de saúde em evidência: uma análise com foco na atividade. Saúde Soc [Internet]. 2013[citado em 18 de Abril de 2017]; 22 (2): [cerca de 1 p.] 389-402. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v22n2/v22n2a11.pdf
5. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção em Saúde. Departamento de Atenção Básica. Alimentação e nutrição para as famílias do programa bolsa família: manual para os agentes comunitários de saúde. Brasília: MS, 2010.
6. Marzari CK, Junges JR, Selli L. Agentes comunitários de saúde: perfil e formação. Cien Saude Colet [Internet].2011[citado em 18 de Abril de 2017]; 16(Supl. 1): [cerca de 1 p.] 873-880. Disponível em: http:// www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232011000700019
7. Lara MO, Brito MJM, Rezende LC. Aspectos culturais das práticas dos Agentes Comunitários de Saúde em áreas rurais. Rev Esc Enferm USP [Internet].2012[citado em 18 de Abril de 2017]; 46(3): [cerca de 1 p.] 673-680. Disponível em: http:// www.scielo.br/pdf/reeusp/v46n3/20.pdf
8. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção em Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas em Saúde. O futuro hoje: Estratégia brasileirinhas e brasileirinhos saudáveis: primeiros passos para o desenvolvimento nacional. Brasília: MS, 2010.
9. BRASIL. Resolução N° 466, de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União 2013; 13 jun.
10. Becker D. No seio da família: amamentação e promoção da saúde no programa de saúde da família [dissertação]. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Osvaldo Cruz, 2001.
11. Silveira MMM. Aleitamento materno no município de Anápolis: saberes e práticas na estratégia saúde da família [dissertação]. Anápolis: UniEvangélica, 2009.
12. BRASIL. Lei 10.507 de 10 julho de 2002. Cria a profissão de Agente Comunitário de Saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União 2002; 11 jul.
13. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n° 2.488, de 21de outubro de 2011. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2488_21_10_2011.html. Acesso em: 17 jan.2016.
14. Oliveira AR, Chaves AEP, Nogueira JA, Sá LD, Collet N. Satisfação e limitação no cotidiano de trabalho do agente comunitário de saúde. Rev Eletr Enf [Internet]. 2010 [citado em 18 de Abril de 2017];12(1): [cerca de 1 p.] 28-36. Disponível em: http:// www.fen.ufg.br/fen_revista/v12/n1/pdf/v12n1a04.pdf
15. Tsupal PA. Avaliação do impacto da capacitação de agentes comunitários de saúde na prevalência do aleitamento materno e aleitamento materno exclusivo [dissertação]. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 2011.
16. Fialho FA, Lopes AM, Dias IMAV, Salvador M. FATORES ASSOCIADOS AO DESMAME PRECOCE DO ALEITAMENTO MATERNO. Rev Cuid [Internet]. 2014 [citado em 18 de Abril de 2017]; 5(1): [cerca de 1 p.] 670-8. Disponível em: http://www.revistacuidarte.org/index.php/cuidarte/article/view/105/169
17. Shimoda GT, Aragaki IMM, Sousa CA, Silva IA. Associação entre persistência de lesão de mamilos e condições de aleitamento materno. Rev Min Enferm [Internet]. 2014 [citado em 18 de Abril de 2017]; 18(1): [cerca de 1 p.] 68-74. Disponível em: http://www.reme.org.br/exportar-pdf/909/v18n1a06.pdf
18. Garbarino F, Morniroli D, Ghirardi B, Garavaglia E, Bracco B, Gianní ML, Mosca F. Prevalence and duration of breastfeeding during the first six months of life: factors affecting an early cessation. Medical and surgical pediatrics [Internet]. 2013 [citado em 18 de Abril de 2017]; 35(5): [cerca de 1 p.] 217–222. Disponível em: https://moh-it.pure.elsevier.com/en/publications/prevalence-and-duration-of-breastfeeding-during-the-first-six-mon
19. Odom EC, Li R, Scanlon KS, Perrine CG, Grummer-Strawn L. Reasons for Earlier Than Desired Cessation of Breastfeeding. Pediatrics [Internet]. 2013[citado em 18 de Abril de 2017];131(3): [cerca de 1 p.] 726–732. Disponível em: https:// www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23420922
20. Costa SM, Araújo FF, Martins LV, Nobre LLR, Araújo FM, Rodrigues CAQ. Agente Comunitário de Saúde: elemento nuclear das ações em saúde. Cien Saude Colet [Internet]. 2013[citado em 18 de Abril de 2017]; 18(7): [cerca de 1 p.] 2147-2156. Disponível em: https:// www.scielo.br/pdf/csc/v18n7/30.pdf
21. Campos AAO; Ribeiro RCL, Santana LFR, Castro FAF, Reis RS, Oliveira CA, Cotta RMM. Práticas de aleitamento materno: lacuna entre o conhecimento e a incorporação do saber. Rev Med Minas Gerais [Internet]. 2011[citado em 18 de Abril de 2017]; 21(2): [cerca de 1 p.]161-167. Disponível em: https:// www.rmmg.org/artigo/detalhes/193
22. Orso LF, Mazzetto FMC, Siqueira FPC. Percepção de mulheres quanto aos cenários de cuidado em saúde na promoção do aleitamento materno. Revista Recien [Internet]. 2016 [citado em 18 de Abril de 2017]; 6(17): [cerca de 1 p.] 3-12. Disponível em: https:// www.recien.com.br/index.php/Recien/article/view/143
23. Andrade JA, Abreu LDP, Melo JD, Silva MAM, Magalhães AHR, Guimarães RX, Oliveira GR, Mendonça GMM. Aleitamento Materno: Abordagem Grupal do Pet-Saúde em um Grupo de Gestantes com base no Círculo de Cultura de Paulo Freire. Destaques Acadêmicos [Internet]. 2016 [citado em 18 de Abril de 2017]; 8(3): [cerca de 1 p.] 38-49. Disponível em: http://www.univates.br/revistas/index.php/destaques/article/view/1153
24. Florentino ECL, Menezes CC, Sousa AF, Silva LRB, Landim LASR. Fatores determinantes do desmame precoce na cidade de Picos/PI. Nutr Brasil [Internet]. 2013[citado em 18 de Abril de 2017];12(3): [cerca de 1 p.] 155-161.
25. Silva ACL. Promoção ao Aleitamento Materno: Orientações para Equipe de Saúde da Família Campo [monografia]. Campo Grande: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, 2015.
26. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção em Saúde. Departamento de Atenção Básica. Alimentação e nutrição para as famílias do programa bolsa família: manual para os agentes comunitários de saúde. Brasília: MS, 2010.
27. Rocha SK, Ravelli APX. Práticas Culturais de Puérperas no Aleitamento Materno: Problemas Mamários. Rev Triang [Internet]. 2014[citado em 18 de Abril de 2017];7(1): [cerca de 1 p.] 140-157. Disponível em: http:// http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/revistatriangulo/article/viewFile/495/pdf
28. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção em Saúde. Caderno de Atenção Básica. Nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar. Brasília: MS, 2009.
Published
2017-08-30
How to Cite
DE SOUSA, Artemizia Francisca et al. Breastfeeding: Knowledge Degree Of Community Health Agents. International Archives of Medicine, [S.l.], v. 10, aug. 2017. ISSN 1755-7682. Available at: <http://imedicalsociety.org/ojs/index.php/iam/article/view/2572>. Date accessed: 26 june 2019. doi: https://doi.org/10.3823/2513.
Section
Medical Education